Chocolate de origem

Empresa belga com mais de 20 anos de Brasil lança conceito diferenciado de chocolate no País. Puratos opta em verticalizar a produção de chocolate para garantir a qualidade do produto
29 de março de 2012 | 18:37

A verticalização da produção, processo em que uma empresa passa a ter o controle da cadeia produtiva desde a origem da matéria-prima até a venda do produto, é uma tendência de alguns setores, como as indústrias de cigarros, vinhos e até mesmo a moveleira, por exemplo, há mais de uma década.

A empresa belga Puratos, há mais de 20 anos no Brasil, inovou ao verticalizar sua produção de chocolate. Com foco no segmento de food service, lançou neste ano o Chocolanté, primeiro produto com conceito de origem lançado no País.

Com o cacau cultivado na região de Linhares, no Estado do Espírito Santo, o lançamento é resultado do manejo integrado e sem intermediários entre agricultor e a indústria. Todas as etapas da cadeia produtiva para o desenvolvimento deste chocolate, desde o plantio do fruto do cacau, colheita, passando pela fermentação, secagem, torrefação, moagem de sementes e produção da massa de cacau, até a elaboração final são acompanhadas e controladas por um único produtor.

A escolha da região de Linhares foi feita pelo chairman do Grupo Puratos, Eddy Van Belle, em 2009. “Após visitas aos Estados do Pará, da Bahia e do Espírito Santo, Eddy identificou em Linhares o local ideal para essa produção graças à proximidade com São Paulo, além de verificar parceiros com a mesma filosofia de trabalho da nossa empresa. Nós tínhamos que elevar a qualidade do produto e encontramos na região a condição para isso”, explica o diretor-geral da Puratos Brasil, Caio Gouvea.

De acordo com ele, o chocolate de origem faz parte de um projeto verticalizado para discutir a tecnologia em unidades pequenas de produção. “Quando se trabalha com grandes unidades, o conceito de origem é perdido", avalia, destacando que 30 pessoas formam a equipe da Puratos que trabalha na região de cultivo de cacau em Linhares.

“Já tínhamos o know-how para o chocolate de origem, uma vez que atuamos com o conceito em outros países”, explica Gouvea. Ele conta que o Chocolanté é o primeiro projeto para obter um produto com a mesma tecnologia adotada na sede, na Bélgica, em todo o mundo.

Cadeia produtiva

Os cuidados para atingir a qualidade esperada pela empresa nesse processo são redobrados em todas as etapas de produção. “O cacau é geralmente cultivado na sombra, sob árvores maiores. É colhido de modo praticamente manual, passando por um processo de sete dias de fermentação das amêndoas do fruto”, explica Gouvea. Após o processo de fermentação, os grãos do cacau são torrados, moídos e prensados para obter a massa de cacau que resultará no chocolate.

O executivo chama a atenção para a diferenciação de sabor proporcionada a partir dos cuidados da fermentação das amêndoas do cacau. “O chocolate é como o vinho. De acordo com a fermentação do cacau, haverá diferença em seu sabor, podendo ser mais lácteo, mais baunilha, mais fruta”, avalia.

O Chocolanté é encontrado nas versões de barras e filetes, nas opções meio amargo, ao leite e branco. Atualmente, são fabricadas 50 toneladas do produto mensalmente, como foco nas soluções para empresas do ramo da panificação, confeitaria e chocolateria.

Para 2012. a expectativa da empresa é dobrar a produção. “Já exportamos alguns lotes do Chocolanté para a Europa para apresentar o produto na região e vamos começar a exportar para a Ásia também', adianta Gouvea. Ele relata que a cifra destinada aos investimentos da empresa no Brasil é superior a R$ 30 milhões e que a companhia terá nova fábrica de chocolate em 2013.

Puratos Brasil. 0800- 7717872 

Por Nathalie Gutierres ngutierres@supervarejo.com.br

Por SUPERVAREJO 63 MARÇO 2012

 Fornecedor: Lupa Clipping

* Nossas notícias são retiradas na íntegra dos veículos de comunicação de nossos parceiros. Por esse motivo, não podemos alterar o conteúdo das mesmas até em casos de erros de digitação. Todos os créditos reservados para a fonte geradora de notícia.

 

Por: Puratos Brasil

Fonte: 29 de março de 2012 22:35

Pesquisar Tags:

Puratos, chocolate, verticalização, garantir qualidade


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário