Avícola corta produção pressionada por custo

"Está claro que as empresas querem evitar que uma situação como a crise histórica de 2012 se repita, com mais de 10 mil demissões, fechamento de fábricas e a falta de insumos para animais já alojados", observa.
25 de outubro de 2013 | 08:08

O presidente executivo da União Brasileira de Avicultura (UBABEF), Francisco Turra, disse ontem que várias empresas do setor reportaram a redução de produção de carne de frango para este último semestre de 2013.

Conforme explica o presidente da Ubabef, o relato foi feito por agroindústrias de diversos portes, inclusive por algumas das maiores empresas do setor no País. "De acordo com as informações repassadas pelas empresas, a redução na produção das aves pode chegar, em alguns casos, a até 10% do total produzido no mesmo período em 2012", ressalta o presidente da Ubabef.

A decisão, na maioria dos casos, conforme destaca Turra, deve-se a fatores como custos de produção, reduzidos estoques de farelo de Soja e oscilação cambial. No caso dos custos de produção, o contingenciamento e as exportações recordes de insumos, especialmente de Soja, estão criando grandes dificuldades para a compra e manutenção de estoques adequados.

"Está claro que as empresas querem evitar que uma situação como a crise histórica de 2012 se repita, com mais de 10 mil demissões, fechamento de fábricas e a falta de insumos para animais já alojados", observa.

Outro fator apresentado por algumas agroindústrias, especialmente as exportadoras, é a insegurança com relação a negócios que dependem de operações cambiais. "A flutuação do câmbio prejudica a estabilidade das negociações e é acentuada pela perda de competitividade do setor", analisa.

O custo de eventuais estoques elevados, aliás, está na mira de várias empresas, conforme destaca o presidente da Ubabef. "Está claro que não há intenção nenhuma destas empresas, sejam de grande porte ou com menor participação, em manter estoques elevados, buscando, agora, produzir de acordo com a demanda do mercado, seja interno (para vendas do varejo brasileiro) ou internacional. O objetivo delas é reduzir ao máximo a influência do efeito especulativo sobre o resultado dos preços dos produtos, buscando trabalhar em ambiente seguro e saudável para a manutenção da saúde financeira das empresas e dos empregos gerados", ressalta.

Volumes de 2010

A probabilidade é mínima. Supondo-se, porém, que no trimestre final de 2013 os embarques de carne de frango se mantenham dentro da média registrada entre janeiro e setembro - perto de 318.284 toneladas - as exportações do ano não só recuarão ao menor nível dos últimos três anos como também retrocederão exatamente ao volume registrado em 2010 - perto de 3,820 milhões de toneladas.

A perspectiva de ficar-se nesse volume é pequena ou nula porque a média registrada em nove meses sofre a influência dos embarques iniciais do ano (janeiro e fevereiro), inferiores a 300 mil toneladas mensais. Ainda assim parecem remotas as chances de se alcançarem os (cerca de) 3,918 milhões de toneladas de 2012, pois isso exige embarques médios mensais de 351 mil toneladas no corrente trimestre, volume que não é alcançado desde maio do ano passado.

Dessa forma, parece inevitável as exportações de carne de frango sofrerem recuo pelo segundo ano consecutivo, continuando aquém do recorde de 3,943 milhões de toneladas atingido em 2011.

Paraná na liderança

No acumulado de janeiro a setembro, o Paraná registrou o maior faturamento nas exportações nacionais de carne de frango, totalizando U$$ 1.616.900,792, valor que representa 27,23% do montante nacional. Na sequência, Santa Catarina fechou os nove primeiros meses do ano com faturamento de U$$ 1,6 bilhão e, em seguida, o Rio Grande do Sul chegou a U$$ 1 bilhão.

Em relação ao volume, o Paraná exportou nesse mesmo período 830 mil toneladas de carne de frango contra 684 mil toneladas de Santa Catarina e 536 mil do Rio Grande do Sul. Os números são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), vinculada ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Por: Renê Gardim

Fonte: Jornal DCI em 25 de outubro de 2013 08:05

Pesquisar Tags:

carne de frango, exportações, redução de produção, Ubabef, custo


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário