VOCÊ SABIA QUE A CIRCUNFERÊNCIA DE SUA CINTURA PODE INDICAR COMO ANDA SUA SAÚDE?

Por Vanessa Albacete, Nutricionista Clínica da LC Restaurantes, especializada em refeições corporativas
12 de junho de 2015 | 11:53

Você conhece a circunferência da sua cintura? Sabia que ela serve para indicar o risco de doenças cardiovasculares, diabetes e está relacionada ao seu tempo de vida? Muitas pessoas ainda associam esses fatores com a genética, mas a verdade é que ela representa cerca de 20% do risco, e os outros 80% se devem ao seu estilo de vida e alimentar.  A mais recente descoberta sobre a gordura abdominal é que ela causa depósitos de gordura visceral, ou seja, a gordura fica depositada também em seus órgãos e não somente sob a pele.

O excesso de gordura localizada na região da cintura conhecido como ‘corpo maçã’ está relacionado a um maior risco de doenças cardiovasculares e diabetes. Já o excesso de gordura localizada na região dos quadris, acompanhado de uma cintura fina, é chamado de ‘corpo pêra’ e está menos relacionado aos prejuízos à saúde.

Novos estudos propõem uma forma mais eficaz de avaliar sua saúde, que consiste na relação entre sua altura e sua cintura. Desta forma, a sua cintura deve medir, no máximo, a metade da sua altura em centímetros. Se este número estiver acima do normal, é hora de rever seus hábitos de vida. A circunferência da cintura está relacionada à sua saúde, de uma forma geral. E esta é mais uma das tantas Campanhas que a LC Restaurantes tem promovido por meio do Programa Nutrição Integral (PNI).

Ela foi desenvolvida especialmente quando os clientes, durante as Campanhas, solicitaram o cálculo do IMC, que, se comparado à circunferência da cintura, é um fraco preditor dos riscos do desenvolvimento de doenças crônicas. A inovação e a atualização, baseadas em fontes científicas, são fortes características das nossas campanhas de educação nutricional.

A relação entre sua altura e a circunferência da cintura tem sido proposta por estudiosos como uma medida muito simples e mais correta para avaliar os riscos relacionados à saúde e o acúmulo de gordura corporal. Nossa campanha foi feita baseada nessa nova proposta. E é realmente grande o número de pessoas que se acham magras, mas tem uma circunferência de cintura elevada em relação a sua altura, a chamada ‘barriga’. Confira o método abaixo:

Medindo sua altura:

Retire seus sapatos;

Encoste as costas e os calcanhares na parede;

Olhe no horizonte;

Coloque a mão sobre a cabeça até encostar na fita métrica para que seja possível registrar a medida.

Para o procedimento, divida sua altura por dois e calcule (metade de sua altura).

Medindo sua cintura:

Tire sua camisa. Caso esteja utilizando um cinto, deixe-o afrouxado;

Posicione a fita métrica entre o final de suas costelas e o osso do quadril;

Relaxe o abdômen e expire no momento de medir;

Registre a medida.

Caso a sua cintura esteja maior do que metade de sua altura, é um sinal de que você poderá necessitar de uma reeducação de seus hábitos. O ideal é consultar um nutricionista que te oriente a seguir uma dieta adequada às suas necessidades e que melhore sua qualidade de vida!

Sobre a LC Restaurantes

Com 25 anos no mercado de refeições corporativas, atuando em projetos especiais e personalizados, a LC Restaurantes se diferencia pela sua excelência em atendimento e serviços para empresas, hospitais, escolas, varejo e hotelaria marítima, estando presente em nove estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. A empresa conta com equipes altamente qualificadas para desenvolver projetos diferenciados, planejando ambientes que proporcionem ganhos de qualidade de vida. Dentre seus serviços, destacam-se Sabor Brasil (Sabor do Chefe, Sabor do Cliente e Sabor Saúde), Cozinha & Arte, Prato à La Carte, Prato Light, Grill, LC Conveniência, Cafeteria, e outros.

Por: Flavia Ghiurghi

Fonte: LC Restaurantes em 12 de junho de 2015 11:49

Pesquisar Tags:

LC Restaurantes, saúde, nutricinista


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.