Alimentos saudáveis são aposta da indústria

Venda de produtos mais benéficos à saúde reflete tendência de consumo
17 de dezembro de 2015 | 20:50

A indústria tem aprimorado o mix de produtos saudáveis disponíveis nos pontos de venda, como reflexo da mudança de hábito do consumidor, que está cada vez mais preocupado com a saudabilidade. Pesquisa da consultoria Nielsen sobre comportamento do consumidor aponta que cerca de 32% dos brasileiros tem como maior preocupação a saúde e a qualidade e vida.

Frutas picadas prontas para o consumo, squeeze de frutas, legumes e verduras cortados e lavados, mix de castanhas, sucos varietais e funcionais, entre outros produtos práticos e saudáveis, são alguns dos itens mais procurados.

Acompanhando essa tendência, acaba de chegar ao mercado o squeeze de frutas PIC-ME, como solução para os consumidores que buscam uma alimentação saudável sem complicações. O produto é 100% fruta, não tem conservantes, nem adição de açúcar e não precisa ser refrigerado, podendo ser consumido em qualquer ocasião. “Mostrar com clareza nossos ingredientes é um exemplo da nossa preocupação em respeitar esse consumidor cada vez mais exigente. Muitas vezes consumimos alimentos sem conhecer exatamente os seus ingredientes. Ao ler o rótulo, nos depararmos com nomes estranhos e, quando descobrimos do que se trata, geralmente é uma surpresa desagradável”, ressalta o diretor da PIC-ME, Guilherme Rodrigues.

Quem também tem um leque de opções saudáveis é a Casa Madeira, do grupo Famiglia Valduga. Presente no mercado há mais de 20 anos, elabora sucos de uvas integrais nas versões 250ml, 500ml, 1L e Bag in Box de 3L, que não possuem açúcar, conservantes ou qualquer aditivo químico em sua composição. “Nossos sucos são naturais e tradicionais no mercado. Nossos clientes nos reconhecem pela qualidade e pelo sabor”, destaca o CEO do grupo Famiglia Valduga, Juarez Valduga.

Segundo informações da APAS – Associação Paulista de Supermercados os itens considerados saudáveis (que englobam produtos sem conservantes, lights, diets, orgânicos, sem glúten e sem lactose) já representam 5% do mix de produtos nos supermercados e esse é um mercado que só tende a crescer. A mercearia de produtos saudáveis corresponde ao dobro se comparada à mercearia salgada.

Por: Helyda Gomes - Approach

Fonte: APAS - Associação Paulista dos Supermercados em 17 de dezembro de 2015 20:47

Pesquisar Tags:

alimentos saudáveis, tendência, mercado


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.