Gomes da Costa mostra bastidores da produção de peixes enlatados em novo comercial

Assinado pela J. Walter Thompson, o novo filme destaca a característica natural, sem uso de conservantes, dos produtos da marca e estreia nesta segunda-feira (6)
8 de junho de 2016 | 19:23

Junho de 2016 – Como a Gomes da Costa leva o peixe do alto-mar para a sua casa? Para mostrar ao público que os peixes enlatados são de origem natural e dispensam adição de conservantes, a marca líder do segmento no Brasil lança a sua nova campanha publicitária, que traz o slogan “Naturalmente”.

A campanha terá um novo comercial, veiculado a partir desta segunda-feira (6) no Brasil. Nele, o chef que estampa as embalagens da Gomes da Costa ganhará vida como garoto-propaganda e apresentará os bastidores da fabricação dos peixes em conserva da marca. A ação irá destacar a seleção criteriosa dos peixes, o rigoroso controle de qualidade na fabricação e o processo de conservação por meio do cozimento a alta temperatura, sem uso de conservantes.

“Queremos transmitir que a Gomes da Costa é uma grande marca, muito experiente em pescados em lata, que oferece produtos de alta qualidade, saudáveis e sem conservantes. A Gomes da Costa é muito dedicada e envolvida com o consumidor e por isso, naturalmente, se preocupa, em oferecer produtos muito saudáveis”, explica o Gerente de Marketing Corporativo da Gomes da Costa, Luis Manglano.

Embora a ideia seja um filme sobre o trabalho em uma fábrica, a comunicação não perde sua forma lúdica e bem humorada, que se tornaram características da comunicação da Gomes da Costa.

O comercial exibe um chef muito bem recebido pelas famílias, como um amigo íntimo que dá muita importância à confiança nas relações que mantém. A seleção dos produtos é apresentada de forma divertida, evidenciando a escolha dos atuns e sardinhas quase que um a um, além de um controle rigoroso de qualidade de embalagem.

“Um dos objetivos dessa nova campanha é fazer com que o consumidor perceba que o peixe que ele compra na lata chega até ele fabricado com muito capricho, tendo sido cozido na própria embalagem, o que preserva as características nutritivas”, destaca Gustavo Soares, Diretor de Criação da J. Walter Thompson. Para isso, ele afirma ainda que a presença central do chef Gomes da Costa foi fundamental no processo criativo. “Como todo grande chef, ele é o maestro de toda a produção, tem controle total do que é feito, desde a escolha do peixe até a regência dos funcionários dentro da fábrica para que chegue até a casa do consumidor o produto com a melhor qualidade”, completa.

Outro destaque é a música contagiante, que dita o ritmo bem marcado do comercial. Ela foi elaborada a partir de sons reais do processo da fábrica: latas vazias de atum foram usadas na percussão. Os sons do maquinário foram incorporados à trilha, fortalecendo o aspecto lúdico, com tudo funcionando e trabalhando em perfeita sincronia com a música. Trabalho assinado pela produtora Vetor Zero e a produção da trilha pela Apollo.

Sobre a Gomes da Costa

A Gomes da Costa, marca com 60 anos de história bem-sucedida no Brasil, é líder na produção e comercialização de pescados. Como parte do espanhol Grupo Calvo, a empresa tem ampliado a oferta de produtos – com o lançamento da linha de vegetais em conserva –, e também a malha de distribuição, as vendas ao exterior e os compromissos com a sociedade e o meio ambiente. Sua sede industrial, localizada na cidade de Itajaí (SC), constitui hoje o maior complexo de recepção e processamento de pescados da América Latina, produzindo diariamente mais de 2 milhões de latas – sendo a maior fábrica de sardinhas em conserva do mundo –, e gerando mais de 2 mil empregos diretos. Com isso, a Gomes da Costa desempenha importante papel não só no entorno de sua fábrica, mas na própria cidade.

www.gomesdacosta.com.br

Por: Frederico Cursino

Fonte: Gomes da Costa em 8 de junho de 2016 19:20

Pesquisar Tags:

Gomes da Costa, pescados, campanha


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.