Pioneira no Brasil no setor de frozen yogurt, rede carioca Yogoberry completa 10 anos com planos de expansão

Em 2017, faz 10 anos que a primeira loja de frozen yogurt chegou ao Brasil: a Yogoberry de Ipanema. A sobremesa, mais saudável que o sorvete, é sucesso entre os cariocas em todas as estações do ano.
8 de maio de 2017 | 23:57

A Yogoberry nasceu de uma necessidade de se reinventar. A empresária sul coreana Un Ae Hong, que chegou ao Brasil ainda criança, é ex-comissária da Varig e em 2006, com o fim da companhia aérea, precisou encontrar alternativas de trabalho.

O frozen yogurt já era uma febre na Califórnia (EUA) e por achar que o clima da cidade e estilo de vida carioca combinavam perfeitamente com a proposta do negócio, ela começou a pensar em trazer o negócio para o Rio de Janeiro.

Un Ae percorreu diversos fornecedores para encontrar os melhores equipamentos e matérias-primas que possibilitassem a implantação de um frozen yogurt realmente diferenciado e com receita única no Brasil. Foram cerca de 18 meses de testes  e degustações pelas ruas.  Uma das preocupações era conceber uma receita de menor valor calórico do que os tradicionais sorvetes.

Em 2007, foi inaugurada em Ipanema a primeira loja da rede Yogoberry, pioneira no Brasil no setor de frozen yogurt. Um ano depois, foi assinado o contrato com o primeiro franqueado e nos anos que se seguiram a rede se espalhou por várias cidades.

Desde então, muitas marcas apostaram no segmento, que se tornou um sucesso no país. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising, somente em 2010 foram criadas 79 redes de frozen yogurt no Brasil. Atualmente, apenas 10% se mantêm no mercado.

Completando 10 anos em 2017, a Yogoberry permanece firme no setor e conta com 39 unidades no Brasil e cinco no Irã. A rede implantou o formato quiosque para incrementar seu projeto de expansão e espera um crescimento de 30% esse ano.

Por: Giulia Amendola

Fonte: Yogoberry em 8 de maio de 2017 23:55

Pesquisar Tags:

Yogoberry, frozen iogurte


Permalink |

Comentários

Deixe um comentário
  • Coluna Do Editor

    ...e aqui estamos nós, em 2017!

    Leticia Evelyn Oliva-Cowell
    23 de janeiro de 2017 01:25
    Industria de Alimentos em 2017, nós estaremos acompanhando.